domingo, 28 de junho de 2009

Presença- Mário Quintana

"É preciso que a saudade desenhe tuas linhas perfeitas,
teu perfil exato e que, apenas, levemente, o vento
das horas ponha um frêmito em teus cabelos...
É preciso que a tua ausência trescale
sutilmente, no ar, a trevo machucado,a folhas de alecrim desde há muito guardadas
não se sabe por quem nalgum móvel antigo...
Mas é preciso, também, que seja como abrir uma janela
e respirar-te, azul e luminosa, no ar.
É preciso a saudade para eu sentir
como sinto - em mim - a presença misteriosa da vida...
Mas quando surges és tão outra e múltipla e imprevista
que nunca te pareces com o teu retrato...
E eu tenho de fechar meus olhos para ver-te"

sexta-feira, 26 de junho de 2009

O meu mundo


“A cada momento vão aparecer palavras novas
e quanto mais palavras eu ficar conhecendo,mais perguntas vou ter para fazer,
maior vai ser o meu mundo…”.

Ziraldo

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Futuros amantes- Chico Buarque


Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar
E quem sabe, então
O Rio será
Alguma cidade submersa
Os escafandristas virão
Explorar sua casa
Seu quarto, suas coisas
Sua alma, desvãos
Sábios em vão
Tentarão decifrar
O eco de antigas palavras
Fragmentos de cartas, poemas
Mentiras, retratos
Vestígios de estranha civilização
Não se afobe, não
Que nada é pra já
Amores serão sempre amáveis
Futuros amantes, quiçá
Se amarão sem saber
Com o amor que eu um dia
Deixei pra você

terça-feira, 23 de junho de 2009

Vício- Fernanda Young


"Não posso mais roer os nervos enquanto as horas passam e você não aparece. Preciso me poupar.Nem mais pretendo sofrer, depois, quando você sumir de vez. Sofrer por amor é pura vaidade.Vou olhar para retratos meus e, de novo, sentirei orgulho de mim. Fotos minhas antes de você.Quando eu ainda não tinha provado desse seu veneno vicioso. Da saliva que se fez heroína.Do cheiro que se fez lança-perfume."

segunda-feira, 22 de junho de 2009

É preciso não esquecer nada- Cecília Meirelles


"É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.
É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.
O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome,
o som da nossa voz,
o ritmo do nosso pulso.
O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.
O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos severos conosco,
pois o resto não nos pertence."

sábado, 20 de junho de 2009

Amar- Florbela Espanca

"AMAR
Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: Aqui...além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...
Amar!Amar! E não amar ninguém!
Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender?É mal?É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!
Há uma Primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!
E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar..."
Florbela Espanca
Com a dica do amigo Sérgio Provisano!!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Somos todos diamantes


"Somos todos criados à imagem de Deus, e Deus está dentro de cada um de nós. Nossa natureza é predominantemente amorosa, pacífica, equilibrada e harmoniosa. Somos inerentemente solidários e capazes de compaixão. Somos almas.
Durante nossas vidas, uma camada de medo, ódio, tristeza, insegurança e muitos outros pensamentos e emoções negativos começam a desenvolver-se sobre nossa natureza original, acabando por cobrí-la. Essa capa externa é intensificada e reforçada pelo que aprendemos em nossa infância e pelas experiências no correr da vida. Parecemos nos tornar o que não somos - pessoas irritadas e amendrontadas, cheias de inseguança, culpa e sentimentos de desvalorização. Esquecemos quem realmente somos.
Não precisamos aprender nada sobre o amor e o equilíbrio, sobre paz e compaixão, sobre perdão e fé. Sempre soubemos tudo isso.
Pelo contrário, nossa tarefa é desaprender todas as emoções e posturas negativas que atormentam nossas vidas e que trazem a nós, a nossa comunidade e ao mundo tanta tristeza. Quando afastamos esses traços negativos, revelamos nossa verdadeira essência, nosso próprio ser positivo e amoroso que lá estava, encoberto, ocultado, esquecido.
Surge, então, nosso verdadeiro eu. Somos almas imortais e divinas, a caminho de casa.
Debaixo das camadas de poeira, sempre fomos diamantes."
Brian Weiss

Minha necessidade- Caio Fernando Abreu


Que coisas são essas que me dizes sem dizer,
escondidas atrás do que realmente quer dizer?
Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias.
Mas confuso, perdido, sozinho,
Minha única certeza é que de cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti.
Torna-se desesperada, urgente.
Eu já não sei o que faço.
Não sinto nenhuma outra alegria além de ti.
Como pude cair assim nesse fundo poço?
Quando foi que me desequilibrei?
Não quero me afogar: Quero beber tua água.
Não te negues, minha sede é clara.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Neruda....


"Ainda que chova,
ainda que doa
Ainda que a distância
Corroa as horas do dia
E caia a noite sem estrelas
O mundo brilha um pouquinho mais
A cada vez que você sorri."



segunda-feira, 15 de junho de 2009

Certeza- Fernando Sabino


De tudo, ficaram três coisas:
A certeza de que estamos sempre começando...
A certeza de que precisamos continuar...
A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar...
Portanto devemos:
Fazer da interrupção um caminho novo...
Da queda um passo de dança...
Do medo, uma escada...
Do sonho, uma ponte...
Da procura, um encontro...

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Sou você- Caetano Veloso



Feliz dia dos namorados!!!!

Todo amor que houver nessa vida...

Fecho o dia com a canção que dá título a este espaço. A minha música predileta....
Todo Amor que Houver Nessa Vida
Composição: Frejat/ Cazuza
"Eu quero a sorte de um amor tranqüilo
Com sabor de fruta mordida
Nós na batida, no embalo da rede
Matando a sede na saliva
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum trocado pra dar garantia
E ser artista no nosso convívio
Pelo inferno e céu de todo dia
Pra poesia que a gente não vive
Transformar o tédio em melodia
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum veneno antimonotonia
E se eu achar a tua fonte escondida
Te alcanço em cheio, o mel e a ferida
E o corpo inteiro como um furacão
Boca, nuca, mão e a tua mente não
Ser teu pão, ser tua comida
Todo amor que houver nessa vida
E algum remédio que me dê alegria"

As sem razões do amor


"Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo
Amor é estado de graça e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento, na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca, não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada, feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte, e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor."


Carlos Drummond de Andrade

Quem sabe?


"Eu sigo-te e tu foges. É este o meu destino:
Beber o fel amargo em luminosa taça,
Chorar amargamente um beijo teu, divino,
E rir olhando o vulto altivo da desgraça!
Tu foges-me, e eu sigo o teu olhar bendito;
Por mais que fujas sempre, um sonho há de alcançar-te
Se um sonho pode andar por todo o infinito,
De que serve fugir se um sonho há de encontrar-te?!
Demais, nem eu talvez, perceba se o amor
É este perseguir de raiva, de furor,
Com que eu te sigo assim como os rafeiros leais.
Ou se é então a fuga eterna, misteriosa,
Com que me foges sempre, ó noite tenebrosa!
……………………………………..
Por me fugires, sim, talvez me queiras mais! "

Florbela Espanca

Amor antigo


"O amor antigo vive de si mesmo,
não de cultivo alheio ou de presença.
Nada exige nem pede.
Nada espera,mas do destino vão nega a sentença.
O amor antigo tem raízes fundas,
feitas de sofrimento e de beleza.
Por aquelas mergulha no infinito,
e por estas suplanta a natureza.
Se em toda parte o tempo desmorona
aquilo que foi grande e deslumbrante,
a antigo amor, porém, nunca fenece
e a cada dia surge mais amante.
Mais ardente, mas pobre de esperança.
Mais triste? Não. Ele venceu a dor,
e resplandece no seu canto obscuro,
tanto mais velho quanto mais amor."
Carlos Drummond de Andrade

Saudade


"Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche."


Martha Medeiros

O amor


"É o amor que enfeita a Natureza com seus ricos tapetes.
Ele se enfeita e fixa sua morada onde encontra flores e perfumes.
É ainda o amor que dá a paz aos homens, a calma ao mar,
o silêncio aos ventos e o descanso à dor..."

Platão

O amor está no ar...


Sou um cara romântico. Acho que o próprio nome escolhido para este blog comprova isso. Na adolescência, era aquele garoto que sempre estava apaixonado e na maioria das vezes, amores impossíveis. Sempre fui um cara tímido e busquei nas músicas, poesias e outros textos, inspirações para o meu dia a dia. Hoje, com 37 anos, posso dizer que continuo um romântico incorrígivel. Um exagerado , nas palavras de Cazuza, ou "do tipo que ainda manda flores", como canta o Rei. E como hoje é dia dos namorados, não posso deixar em branco. Durante o dia postaremos aqui no "Todo amor..." textos que fortalecem o espírito "Love's in the air". Aos amigos que nos visitam, o meu muito obrigado. Fiquem totalmente à vontade para viajar junto comigo neste dia tão especial....

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Caso sério



Eu fico pensando em nós dois
Cada um na sua
Perdidos na cidade nua

Empapuçados de amor
Numa noite de verão
Ai, que coisa boa!
À meia-luz, à sós, à toa

Você e eu somos um
Caso sério
Ao som de um bolero
Dose dupla
Românticos de Cuba Libre
Misto quente
Sanduíche de gente

Paixões



"As paixões são como ventanias
que enfunam as velas dos navios,
fazendo-os navegar;
outras vezes podem fazê-los naufragar,
mas se não fossem elas,
não haveria viagens
nem aventuras nem novas descobertas."


Voltaire

terça-feira, 9 de junho de 2009

Delicadeza- Jorge Vercilo


"As coisas tolas que o amor
parece me dizer
falam na delicadeza,
o elixir do prazer na paixão
são os seus olhos
olhando nos meus
as suas mãos envolvendo minhas mãos
esse é o jogo do amor
e da sedução
que deixa na boca o sabor
que o beijo não provou
brilha na pele o suor que o corpo
não tocou por saber
que essa vontade contida no ar
faz aumentar a ilusão do querer
é o faz-de-conta do amor rondando você
Te quero assim
como a luz da manhã
chegando mansinha
pra não te acordar
e quando se vê é um sol
que não se apagarás
e o jogo do amor
é estar por um triz
você me deixou envolvido demais
se a dor levou,o amor me traz e eu estou feliz...
Cercados por esta magia
que se chama desejo
nossa própria armadilha
teu cheiro no ar,incenso de amor
perfume da mais rara flor
que enfeitiça o lugar..."

Capacidade de se emocionar- Lya Luft


"Romantismo não deve ser confundido com frivolidade,
óculos cor-de-rosa, fuga da realidade.
Para mim, é a capacidade de viver algum tipo de encantamento,
de ver coisas positivas e boas,
de valorizar relações humanas que significam ternura, carinho, cuidado, estímulo...
Sem um grão de romantismo penso que a vida seria cor de cinza, sem graça, tediosa,
os relacionamentos frios ou grosseiros.
Existe romantismo não só no amor,
mas até no observar uma criança que brinca,
ao apreciar uma bela obra-de-arte,
ao reunir a família,
ao ver um pôr de sol maravilhoso e se emocionar...
Romantismo, talvez, no fundo, seja isso:
a capacidade de se emocionar. "

Despedida- Martha Medeiros


"Existem duas dores de amor:
A primeira é quando a relação termina e a gente,
seguindo amando, tem que se acostumar com a ausência do outro,
com a sensação de perda, de rejeição e com a falta de perspectiva,
já que ainda estamos tão embrulhados na dor
que não conseguimos ver luz no fim do túnel.
A segunda dor é quando começamos a vislumbrar a luz no fim do túnel.A mais dilacerante é a dor física da falta de beijos e abraços,
a dor de virar desimportante para o ser amado.
Mas, quando esta dor passa, começamos um outro ritual de despedida:
a dor de abandonar o amor que sentíamos.
A dor de esvaziar o coração, de remover a saudade, de ficar livre,
sem sentimento especial por aquela pessoa.
Dói também…
Na verdade, ficamos apegados ao amor tanto quanto à pessoa que o gerou.
Muitas pessoas reclamam por não conseguir se desprender de alguém.
É que, sem se darem conta, não querem se desprender.
Aquele amor, mesmo não retribuído, tornou-se um souvenir,
lembrança de uma época bonita que foi vivida…
Passou a ser um bem de valor inestimável,
é uma sensação à qual a gente se apega.
Faz parte de nós.
Queremos, logicamente, voltar a ser alegres e disponíveis,
mas para isso é preciso abrir mão de algo que nos foi caro por muito tempo,
que de certa maneira entranhou-se na gente,
e que só com muito esforço é possível alforriar.É uma dor mais amena, quase imperceptível.
Talvez, por isso, costuma durar mais do que a ‘dor-de-cotovelo’propriamente dita.
É uma dor que nos confunde.
Parece ser aquela mesma dor primeira, mas já é outra.
A pessoa que nos deixou já não nos interessa mais,
mas interessa o amor que sentíamos por ela,
aquele amor que nos justificava como seres humanos,
que nos colocava dentro das estatísticas:
“Eu amo, logo existo”.Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo.
É o arremate de uma história que terminou, externamente,
sem nossa concordância,
mas que precisa também sair de dentro da gente…
E só então a gente poderá amar, de novo."

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Você


" ... então os meus braços não vão ser suficientes para abraçar você
e a minha voz vai querer dizer tanta,
mas tanta coisa que eu vou ficar calado,
um tempo enorme só olhando você sem dizer nada,
só olhando e pensando,
meu Deus mas como você me dói de vez em quando..."


Caio Fernando de Abreu

Inteligência- Osho


"Nascemos para atingirmos o êxtase,
a felicidade suprema,
é nosso direito de nascença.
Mas as pessoas são tão tolas,
nem mesmo exigem seus direitos de nascença.
Ficam mais preocupadas com aquilo que os outros possuem
e começam a correr atrás dessas coisas.
Nunca olham para dentro,
nunca procuram em suas próprias casas.
Uma pessoa inteligente irá começar sua busca a partir de seu ser interior.
Este será o ponto de partida de sua exploração,
porque a menos que eu saiba o que está dentro de mim,
como poderei sair procurando mundo afora?
O mundo é tão vasto.
E aqueles que olharam para dentro
encontraram imediatamente aquilo que buscavam.
Não é uma questão de progresso gradual,
é um fenômeno súbito,
uma iluminação repentina."

Expressões usadas pelas mulheres........

Expressões usadas pelas mulheres... e o que elas realmente significam:
1 - "Certo": Esta é a palavra que as mulheres usam para encerrar uma discussão quando elas estão certas e você precisa se calar.
2 - "5 minutos": Se ela está se arrumando significa meia hora. "5 minutos" só são cinco minutos se esse for o prazo que ela te deu para ver o futebol antes de ajudar nas tarefas domésticas.
3 - "Nada": Esta é a calmaria antes da tempestade. Significa que ALGO está acontecendo e que você deve ficar atento. Discussões que começam em "Nada" normalmente terminam em "Certo".
4 - "Você que sabe": É um desafio, não uma permissão. Ela está te desafiando, e nessa hora você tem que saber o que ela quer...e não diga que também não sabe!
5 - Suspiro ALTO: Não é realmente uma palavra, é uma declaração não-verbal que frequentemente confunde os homens. Um suspiro alto significa que ela pensa que você é um idiota e que ela está imaginando porque ela está perdendo tempo parada ali discutindo com você sobre "Nada".
6 - "Tudo bem": Uma das mais perigosas expressões ditas por uma mulher. "Tudo bem" significa que ela quer pensar muito bem antes de decidir como e quando você vai pagar por sua mancada.
7 - "Obrigada": Uma mulher está agradecendo, não questione, nem desmaie. Apenas diga "por nada". (Uma colocação pessoal: é verdade, a menos que ela diga "MUITO obrigada" - isso é PURO SARCASMO e ela não está agradecendo por coisa nenhuma. Nesse caso, NÂO diga "por nada". Isso apenas provocará o "Esquece").
8 - "Esquece": É uma mulher dizendo "FODA-SE !!"
9 - "Deixa pra lá, EU resolvo": Outra expressão perigosa, significando que uma mulher disse várias vezes para um homem fazer algo, mas agora está fazendo ela mesma. Isso resultará no homem perguntando "o que aconteceu?". Para a resposta da mulher, consulte o item 3.
10 - "Precisamos conversar !": Fodeu !!, você está a 30 segundos de levar um pé na bunda.
11 - "Sabe, eu estive pensando...": Esta expressão até parece inofensiva, mas usualmente precede os Quatro Cavaleiros do Apocalipse...

domingo, 7 de junho de 2009

Amor inclusivo


"É possível amar o mundo inteiro...
O amor nunca deveria ser possessivo...
Não deveria ser exclusivo, e sim inclusivo...
Quando o amor é inclusivo
você é capaz de reconhecê-lo como tal..
Quando um amor é exclusivo,
dedicado exclusivamente a uma pessoa,
você o restringe tanto que acabará matando-o.
Você estará destruindo sua infinitude...
As pessoas deveriam amar...
O amor não deveria ser apenas um relacionamento:
deveria ser um estado do ser...
E sempre que você ama uma pessoa,através dela ama a todos..."

Osho

Deixa-me amar-te


"Deixa-me amar-te com ternura,
tanto que nossas solidões se unam
e cada um falando em sua margem
possa escutar o próprio canto.
Deixa-me amar-te com loucura,
ambos cavalgando mares impossíveis
em frágeis barcos e insuficientes velas
pois disso se fará a nossa voz.
Deixa-me amar-te sem receio,
pois a solidão é um campo muito vasto
que não se deve atravessar a sós... "

Lya Luft

sábado, 6 de junho de 2009

Cada vez que você sorri


"Ainda que chova,
ainda que doa
Ainda que a distância
Corroa as horas do dia
E caia a noite sem estrelas
O mundo brilha um pouquinho mais
A cada vez que você sorri."


Pablo Neruda

Clarice Lispector


"Quando se ama
não é preciso entender
o que se passa lá fora,
pois tudo passa a acontecer
dentro de nós."

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Podias estar aqui


"Podias estar aqui,
onde os meus lábios terminam
e começa o mar dos meus pedaços
podias estar aqui,
na janela onde debruço a alma,
em gestos do meu rosto, a recordar-te
podias estar aqui,
só no teu rosto vi a aurora,como nunca vi em mais algum. "

Antonio Paiva

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sonho- Adélia Prado


"O sonho encheu a noite
Extravasou pro meu dia
Encheu minha vida
E é dele que eu vou viver
Porque sonho não morre."

Velha infância


Você é assim,
Um sonho pra mim,
E quando eu não te vejo.
Eu penso em você,
Desde o amanhecer,
Até quando eu me deito.


Eu gosto de você.
E gosto de ficar com você.
Meu riso é tão feliz contigo.
O meu melhor amigo é o meu amor.
E a gente canta,
E a gente dança

E a gente não se cansa.
De ser criança,
A gente brinca,
Na nossa velha infância.
Seus olhos meu clarão.
Me guiam dentro da escuridão.
Seus pés me abrem o caminho.
Eu sigo e nunca me sinto só.

Você é assim,
Um sonho pra mim,
Quero te encher de beijos.
Eu penso em você,
Desde o amanhecer,
Até quando eu me deito.

Eu gosto de você,
E gosto de ficar com você.
Meu riso é tão feliz contigo.
O meu melhor amigo é o meu amor.


E a gente canta,
E a gente dança,
E a gente não se cansa.
De ser criança,
A gente brinca
Na nossa velha infância.

Seus olhos meu clarão,
Me guiam dentro da escuridão.
Seus pés me abrem um caminho.
Eu sigo e nunca me sinto só.
Você é assim, um sonho pra mim, você é assim.
Você é assim, um sonho pra mim, você é assim.

terça-feira, 2 de junho de 2009

Saudade




"A saudade é esse passarinho que vem de leve e pousa no nosso coração trazendo lembranças, como um colibri que beija a flor e traz beleza.E ela nem escolhe hora ou lugar, só aparece assim, invadindo inteiramente esse espaço que consideramos reservado às pessoas ou ocasiões especiais.Mas se existe saudade, é porque existem sementinhas de ternura plantadas em nós;pedacinhos de coisas boas, que talvez nem tenham ficado muito tempo,mas o suficiente para deixar um rastro, um sabor, uma marca, um perfume.Outro dia, falando sobre a saudade que sinto da minha família virtual,ouvi, com surpresa, alguém dizer que não é possível sentir saudade de pessoas que nunca vimos. E como não? Que nome dar então a essa falta,esse vazio nostálgico, dolorido e bom que invade a alma e toma conta do momento?Essa viagem que fazemos sem malas e documentos e que nos leva e nos trás,cheios de amor e de não sei o quê?A saudade é uma prova, um certificado, carimbado e assinado embaixo de que não estamos inteiramente sós e nem vazios.As pessoas vêm e vão e ficam assim se prolongando em nós, existindo pela eternidade do nosso caminho.E amanhã ou depois, quando tudo o que sobrar em nós forem pedaços do passado, teremos esse coração rico em histórias que nos farão rir sozinhos e nos sentir vivos.São essas as peças que os verdadeiros amigos pregam ao nosso coração.Caímos nessa armadilha e ainda nos divertimos.Aprendemos assim que sentir saudade é respirar o amor que plantaram em nós.É viver depois repletos desse amor para a vida toda. "


Letícia Thompson