quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Amigos verdadeiros - Antoine Saint-Exupéry


"Nada, jamais, na verdade, substituirá o companheiro perdido.
Ninguém pode criar velhos companheiros.
Nada vale o tesouro de tantas recordações comuns,
de tantas horas más vividas juntos, de tantas desavenças,
de tantas reconciliações, de tantos impulsos afetivos.
Não se reconstroem essas amizades.
Seria inútil plantar um carvalho na esperança de ter,
em breve, o abrigo em suas folhas.
Assim vai a vida.
A principio, enriquecemos;
plantamos durante anos,
mas os anos chegam em que o tempo destrói esse trabalho,
arranca essas arvores.
Um a um, os companheiros nos retiram sua sombra.
E aos nossos lutos mistura-se então
a mágoa secreta de envelhecer."

Nenhum comentário: