sábado, 26 de setembro de 2009

Lya Luft na manhã de sábado...


"A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida.
Eu gostaria que na correria da época atual a gente pudesse se permitir,
criar, uma pequena ilha de contemplação,
de autocontemplação, de onde se pudesse ver melhor todas as coisas:
com mais generosidade, mais otimismo, mais respeito, mais silêncio, mais prazer.
Mais senso da própria dignidade, não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença.
Não importando nada. "
in O Ponto Cego.