sexta-feira, 7 de maio de 2010

Banzo- Terceiro Capítulo


Capítulo 3

As ondas invadiam a areia branca da praia indiferentes ao que se passava no corpo e na alma do caçador.
Suas mãos fortes e poderosas que durante anos empunharam com firmeza as armas de incontáveis guerras tremiam e suavam. Ele rosnou algo parecido com um lamento e conseguiu dominar usas mãos. Tentou falar algo, mas as palavras saíram confusas e cortadas. Fechou os olhos, respirou fundo, voltou a abrir os olhos no mesmo instante em que uma onda finalmente beijou os seus pés, e como se acordasse de um sono profundo de muitos anos finalmente disse:
" - Como é difícil envelhecer."
Sua voz parecia ter vindo de muito longe e todo o seu corpo, toda a sua alma, pareciam estar ainda nesse lugar distante e secreto esperando por um sinal, um chamado qualquer que os trouxessem de volta. Apenas seus olhos pareciam estar no tempo presente. Analisando, guardando cada movimento do corpo dELA. Os gestos, a forma de soltar os cabelos, o andar. ELA. Era ELA que vinha pela praia, olhando como sempre, desde sempre, os barcos voltando do mar.
O mar e o tempo foram generosos com a beleza que nunca esquecemos. ELA caminhava com vitalidade e trazia nos seus passos uma serenidade desconhecida a mim e ao meu irmão. Sempre lembrava (e sei que meu irmão também) do seu jeito inquieto e curioso.
"-Ela está vindo pra cá."
Foi o que disse ao romper o silêncio. Disse isso com o mesmo tom baixo, cortante e urgente que usava ao denunciar os inimigos que se aproximavam nas inúmeras guerras partilhadas com meu irmão. Ele reconheceu o tom e me repreendeu com os olhos.
"- Não traga nossas lutas para cá." ele me disse.
Ele olhou em volta e percebi que procurava o Princesa na praia e na memória. Rosnou novamente e...
" - Já esperei tempo demais."
Seguiu firme na direção da mulher e do tempo que vinham em sua direção.

Bruno Peixoto
Continua

Próximo capítulo: domingo ou segunda.

Um comentário:

Karina Alves disse...

..muito bom ...na espera do proximo capitulo beijos pra Bruno e para vc... te amo