sexta-feira, 11 de julho de 2008

Nossa eterna baixinha..


Acordei super feliz esta manhã e pensei logo em minha Tia Iracy que faria 71 anos hoje caso estivesse viva. Não posso deixar a data passar em brancas nuvens, pois se trata de alguém muito especial em minha vida. Mãe sempre paciente e dedicada, irmã admirada, tia presente, professora querida...e tantos outros adjetivos que ainda hoje cabem muito bem. À ela, minha gratidão pelos primos-irmãos, por conseguir reunir a família depois de uma fase tão difícil, pela guarida que me deu num momento "rebelde sem causa" que tive, conselhos, carinho e o eterno apelido de "Neto Augusto". Nunca entendi a razão, mas era assim que me chamava. Tenho falado e pensado tanto no "tempo", que é impossível não lembrar da época em que nossa família ser reunia e fazia aquela farra. E a presença de Tia Iracy era a certeza das mais espirituosas e inesperadas tiradas...Hoje fico feliz por sabê-la tão feliz!! Pra você baixinha, meu beijo repleto de saudade e carinho.