quarta-feira, 23 de julho de 2008

Transformando dor em arte...


Minha mãe mandou-me um e-mail esta noite, já que ela sabe bem o quanto adoro Djavan. Por intermédio deste e-mail soube de um fato que muitos já poderiam saber. E deixo aqui para reflexão:

"Às vezes cantamos uma música e não entendemos muito bem sua letra... Nos soa meio esquisito. Como é o caso de Flor de Lis de Djavan.
Mas sem o contexto, fica difícil não??
Pois bem: Djavan teve uma mulher chamada Maria. Os dois teriam uma filha que se chamaria Margarida, mas sua mulher teve um problema na hora do parto e ele teve que optar por ela ou por sua filha.
Perdeu as duas por obra do destino.
Agora é possível entender a letra da música, sobre o ponto de vista de Djavan para o mundo, transformando sua dor em arte.

FLOR DE LIS
Valei-me, Deus!
É o fim do nosso amor
Perdoa, por favor
Eu sei que o erro aconteceu
Mas não sei o que fez
Tudo mudar de vez
Onde foi que eu errei?
Eu só sei que amei,
Que amei, que amei, que amei
Será talvez
Que minha ilusão
Foi dar meu coração
Com toda força
Pra essa moça
Me fazer feliz
E o destino não quis
Me ver como raiz
De uma flor de lis
E foi assim que eu vi
Nosso amor na poeira,
Poeira
Morto na beleza fria de Maria
E o meu jardim da vida
Ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria
Nem Margarida nasceu.
E o meu jardim da vida
Ressecou, morreu
Do pé que brotou Maria
Nem Margarida nasceu."
É por essas e outras que sou um fã inveterado desse cara!!!!