terça-feira, 5 de agosto de 2008

Justiça condena Schincariol a indenizar vendedor chamado de vagabundo

A indústria da Schincariol, em Goiás, deve pagar R$ 5.000 por danos morais a um vendedor que sofreu humilhação no trabalho. O pedido de indenização teve como fundamento o fato de o vendedor e seus colegas terem sido chamados, por não conseguirem cumprir as metas de vendas, de “vagabundos”, “cambada de frescos”, “bando de fifi”, “cornos safados” e que “não eram homens que honravam as calças que vestiam”A decisão foi proferida na semana passada pela 2ª Turma do TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de Goiás. De acordo com o relator do processo, juiz convocado Daniel Viana Júnior, “no tratamento dispensado aos empregados e, em especial, ao autor, apelidando-o de ‘gabiru’, a empresa extrapolou o seu poder disciplinar, passando a atingir a honra subjetiva do autor”. “Tal fato que merece a devida reparação, sob pena de a relação entre empregado e empregador tornar-se um território fértil a abusos de toda natureza, sob a singela justificativa de ‘recursos motivacionais’”, disse o magistrado.Viana Júnior concluiu que a empresa ultrapassou os limites do razoável e da colaboração mútua que deve haver entre empregado e empregador, com um comportamento que, “além de ser reprovável moralmente, é ilícito e deve ser repudiado pelo Judiciário”.
Fonte: Site Última Instância