sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Casais: Cuidado com o Second Life

"A britânica Amy Taylor, 28, pediu divórcio de seu marido na vida real depois de flagrá-lo em um encontro íntimo com uma avatar no Second Life (SL). Em entrevista ao site Sky News, Amy disse que esta foi a segunda vez que David Pollard, 40, se envolveu em um relacionamento virtual desde que eles se casaram.
O Second Life permite que jogadores criem vidas virtuais nas quais o personagem, ou avatar, pode ter vida social, desenvolver relacionamentos, comprar propriedades ou montar negócios em um mundo imaginário digital, que utiliza uma moeda própria. No mundo virtual, Amy é a DJ Laura Skye e Pollard é o avatar Dave Barmy.
Amy e Pollard se conheceram em uma sala de bate-papo na internet, em maio de 2003. Eles trocaram fotos e depois de seis meses de ligações telefônicas e muitos e-mails, Amy deixou Londres para morar com Pollard em um flat, na costa da Cornuália, Reino Unido.
A felicidade de Amy, porém, durou pouco. Três meses depois, ela flagrou Pollard se divertindo no SL com uma prostituta virtual. “Fiquei louca. Foi muito doloroso e eu mal podia acreditar no que ele fez.”
Em vez de pedir desculpas, Pollard ainda tentou culpar Amy. “Ele me disse que não via seu comportamento como um problema e não via razão para eu estar tão aborrecida”, disse Amy. “Para ele, eu estava fazendo muito barulho por nada e ele afirmava que a culpa era toda minha, por eu não dar atenção suficiente a ele.” Na época, o casal se reconciliou.
Em julho de 2005, Amy e Pollard se casaram na vida real e celebraram o fato com uma cerimônia no metaverso.
Apesar de tudo parecer bem, Amy desconfiava de que algo continuava errado. “Ele nunca fez nada na vida real, mas eu tinha minhas suspeitas sobre o SL”, disse ela.
Em abril deste ano, Amy flagrou Pollard em um encontro no SL. Ele desligou o computador e confessou a Amy que vinha se encontrando no SL com uma residente norte-americana. “Ele me contou que disse à sua namorada virtual que nosso casamento havia acabado, que não me amava mais e que nunca deveríamos ter nos casado.”
No dia seguinte, Amy deu entrada no pedido de divórcio. Nos documentos enviados à corte de justiça, a jovem alegou o comportamento inaceitável do marido como argumento para pôr fim ao casamento de três anos.
“Minha advogada não estava surpresa. Ela me disse que, naquela semana, o meu era o segundo caso de divórcio envolvendo o Second Life”, explicou Amy.
Amy disse que ficou muito triste por um tempo e que tudo passou. Segundo ela, agora há um novo homem em sua vida. Amy encontrou seu novo amor no RPG on-line World Of Warcraft."

Fonte: O Estado de São Paulo