quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Licença Prisão: era só o que faltava..


Você sabe quem é Cristiane Brasil, a moça aí de cima?? Pode ser que não. Mas se eu te falar quem é seu pai, com certeza você sabe saberá: Roberto Jefferson, aquele ex-deputado do PTB do Rio que há anos ocupa as manchetes políticas e policiais do Brasil. Já foi da tropa de choque do Collor, já apoiou o Lula, e mais recentemente denunciou o escândalo do mensalão no primeiro mandato do atual presidente. Político experiente e perspicaz, já parou até no "Programa do Jô" cantando ópera.
Mas voltemos à sua filhinha, Cristiane Brasil. Trata-se de vereadora reeleita na cidade no Rio de Janeiro, pelo PTB, e que ontem foi anunciada pelo prefeito Eduardo Paes, como nova secretária Municipal de Envelhecimento saudável e Qualidade de Vida, uma pasta teoricamente criada para tratar das questões da terceira idade. Entretanto, a vereadora tem outras preocupações. Não pode ser acusada de não ser amiga e solidária dos seus pares na Câmara do Rio. Simplesmente é de sua autoria um projeto que cria a licença compulsória para os vereadores presos por mais de 31 dias, com a convocação do suplente. Quando um vereador é eleito, espera-se que o mesmo legisle privilegiando o interesse de toda a sociedade. O que vemos no caso, é uma total inversão de valores. O que a "companheira" Cristiane quis com o inusitado projeto, foi ajudar um outro vereador que já está preso: Jerominho, acusado de envolvimento com as milícias em algumas comunidades cariocas. Não só beneficiaria o citado vereador, mas outros que, porventura, também tivessem passando por momentos semelhantes. O corporativismo reina mesmo entre os políticos. Isso não nos assusta mais. Só nos revolta!
Felizmente, no caso em voga, a digníssima representante do povo carioca vai retirar o projeto da pauta, pressionada pela repercussão negativa. Que ela, a partir de agora, tenha a mesma preocupação com os velhinhos do Rio, estes sim merecedores de carinho e gratidão.