quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Desprezo à cultura em Cabo Frio

O que seria de uma cidade ou de um país sem a cultura??Se aqui em Campos, boa parte da população se revolta com a polêmica das estátuas que hoje estão em um estacionamento, em Cabo Frio, uma das mais importantes representantes da classe cultural da região, a escritora Silvana Lima, escreveu na semana que passou, uma carta aberta ao prefeito de Cabo Frio, Marquinho Mendes, que numa atitude no mínimo infeliz, extinguiu a secretaria de cultura daquela cidade:

"Exmo Sr Marcos da Rocha Mendes

Na semana passada a sociedade de Cabo Frio recebeu, através da imprensa local, informações sobre o novo secretariado que assumirá o governo da cidade, juntamente com V.Exa., a partir de janeiro de 2009. A diminuição do número de Secretarias e Autarquias anunciadas e, conseqüentemente, a redução dos gastos públicos num momento em que o país e o mundo vivem uma crise econômica, foram exemplo de austeridade e nova visão de governabilidade.

No entanto, fui surpreendida com a notícia de que a Secretaria de Cultura estará, a partir de 2009, fundida à Secretaria de Turismo e de Esporte. Tal decisão motivou-me a escrever e-mails para os “fazedores” de arte e cultura desta cidade (cerca de 200 pessoas e 30 entidades) além de redigir este documento onde manifesto minha insatisfação com o ato de V.Exa, que considero arbitrário e autoritário. Tomei a liberdade de usar, democraticamente, meu direito de cidadã ligada às atividades culturais da cidade para enviar a V.Exa o presente documento onde tento, humildemente, convencê-lo sobre a importância de uma Secretaria de Cultura autônoma, numa cidade cuja atividade cultural só não é uma das principais por falta de investimento político nesta área.

Apesar do conceito de cultura ser bastante complexo, entendo-o, muito particularmente, como um dos bens mais importantes do ser humano porque é a cultura responsável pela construção da nossa identidade e fundamental para a compreensão de diversos valores morais e éticos que guiam nosso comportamento social. Assim, as manifestações culturais de uma determinada sociedade devem ser preservadas para que aí também se preserve o indivíduo.

Entendo que a cultura serve para vivermos melhor. Não para sermos mais virtuosos. Ou sabedores. Mas para nos identificarmos, conhecermos nossas raízes e para nos situarmos como cidadãos de determinado tempo e espaço; serve para nos apropriarmos dos nossos saberes e nos orgulharmos das diferenças porque elas nos enriquecem redimem os males inevitáveis da nossa condição humana.

Entendo que a cultura está para um povo assim como o pão está para o homem. Entendo que um povo sem cultura é um povo sem memória, sem razão de existir.

É muito triste Exmo Sr. Prefeito, quando culturas são esquecidas, transformadas, ignoradas, mutiladas; é triste quando um povo não pode contar sua história, falar sua língua, viver suas tradições.

É triste quando assistimos manifestações artísticas e culturais da nossa cidade sendo esquecidas e/ou desvalorizadas por falta de uma política eficiente voltada para a proteção, a conservação e a revitalização do nosso patrimônio; é triste quando não vemos o apoio às atividades culturais de modo a incentivar a produção das artes plásticas, da música, da literatura, da dramaturgia, do teatro, da dança, o cinema, da fotografia, a preservação dos bens simbólicos da cultura popular; é triste quando sabemos que a verba da cultura não é gerenciada com transparência e não está a serviço da produção cultural local valorizando-a e promovendo-a. Insisto ainda Exmo Sr. Prefeito, que é muito triste não ter presenciado, em 12 anos de Secretaria de Cultura, a potencialização do trabalho cultural, dando vazão à dinâmica própria dos artistas da cidade, estimulando a exploração, o uso e a apropriação das linguagens artísticas, valorizando a experiência local e as ações já desenvolvidas pelas comunidades, ampliando o repertório cultural das mesmas e incentivando o fazer e a criatividade local.

Com este sentimento de tristeza, mas, com uma profunda esperança de que a Secretaria de Cultura ganharia novo olhar de V.Exa., recebi a também triste notificação de que ela será fundida a mais duas Secretarias, perdendo assim sua autonomia e sua estrutura organizacional e administrativa, ficando subordinada a um Secretário que encampará mais duas pastas igualmente grandiosas: turismo e esporte.

Essa ação nos parece um retrocesso.

Lutamos por uma Secretaria e Cultura, “ brigamos” pelo direito de não sermos apenas um departamento na Secretaria de Educação (onde, comumente só éramos atendidos depois que todos os gastos eram efetuados com a educação – cerca de 99% da verba), fomos às rádios e aos jornais, assistimos inúmeras reuniões na Câmara Municipal, discursamos, apresentamos propostas, e, finalmente, conseguimos a aprovação da Secretaria e, com uma classe artística unida e representativa (à época), indicamos o Sr. Milton Alencar para nos representar.

Infelizmente, estávamos criando uma Secretaria para apenas um Secretário (que assumiu e nunca mais saiu) e realizou um trabalho tão ínfimo a ponto dela ser extinta sem que outras pessoas pudessem mostrar um trabalho digno, transparente e voltado para a nossa realidade, soliificando-a.

Encerro este documento lembrando ao Sr. Prefeito que a criação da Secretaria de Cultura não foi uma benesse, um presente do governo da época; ao contrário, foi uma luta política da classe artística assim como foi a construção e o término da obra do Teatro Municipal, assim como foi a criação do Corredor Cultural, assim como foram tantas outras iniciativas culturais desta cidade.

Encerro este documento com um sentimento de que tudo que construímos ao longo e 30 anos e trabalho cultural na cidade fica à mercê de interesses políticos e da caneta do Executivo que, muitas vezes, não tão bem assessorado, comete o deslize de governar sem ouvir a sociedade.

Encerro este documento, que segue “assinado virtualmente” por centenas de pessoas e dezenas de entidades na esperança de que V. Exa. Receba em seu gabinete uma Comissão formada por artistas e fazedores de cultura da cidade para uma explanação mais específica sobre a importância da manutenção da Secretaria de Cultura em nossa cidade.

Silvana Lima.

Professora, Diretora de Teatro, Fundadora do Grupo Creche da Coxia .

Premiada pela Editora Melhoramentos (Prêmio Ziraldo de Literatura) 2000;

Premiada pela Academia Brasileira de Letras em outubro de 2002 .

Premiada pela FUNARTE em dezembro de 2005 .

Autora do espetáculo A FLOR O CERRADO, em cartaz no Teatro Ziembinski – Tijuca/RJ (novembro e dezembro de 2008) .

Autora de CARROÇA DOS SONHOS que conquistou 28 prêmios em 4 Festivais Nacionais de Teatro apenas em 2008. "

Depois de quatro dias circulando pela internet, o manifesto de Silvana já tem uma repercussão muito positiva. Ela nos conta que já recebeu o apoio de entidades como a Federação Nacional de Teatro de Rua e do Centro de Pesquisa de Teatro Infantil, entre outros. Espera-se que o prefeito reeleito reveja a posição, e trate a cultura local da maneira que realmente merece. Cabo Frio tem um história de conquistas neste sentido e seria um retrocesso sem tamanho tal atitude.

4 comentários:

Thiara disse...

Moro em Cabo Frio e sou mais uma a lamentar. Cabo Frio tem sua história e juntar cultura com esportes é uma total fata de respeito com quem ama de verdade nossa cidade.

José disse...

Acho que Marquinho quis com a atitude julgada pelo senhor como infeliz, respeitar a população de Cabo Frio e frear um pouco os gastos. É fácil falar ou criticar não fazendo parte da equipe ou do processo.Quando um governante extigue secretarias e tenta economizar recebe críticas. A cultura realmente não pode ser desprezada, mas acho que temos outras prioridades. Fui eleitor do atual prefeito e tenho muito a me orgulhar.

Anônimo disse...

Calma gente!!!
Alair vai voltar para botar ordem na casa!!!!!!!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,